sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Você ja parou pra pensar?

Estão decidindo nosso futuro. Nao o meu, nem o seu. O do planeta. Estão decidindo se daqui há alguns anos sobreviveremos às profundas alterações climáticas e a um planeta cada vez mais inóspito.

Mas a preocupação maior não é essa. As pessoas estão preocupadas com quem vai pagar a conta. Financiamento.

Não somos tribos, com interesses comuns, somos ilhas: grandes porções de ambição, cercadas de gente por todos lados. A conferência de Copenhague é o retrato da humanidade nos mais altos píncaros da sua individualidade.

O buraco na camada de ozônio cresce. Mas é um buraco invisível aos olhos humanos. Ainda não enxergamos que se queremos salvar o planeta o buraco é mais embaixo. Ou acima, talvez. De nossos umbigos.

Sustentabilidade é uma palavra desgastada, que na prática, passa ao largo de seus princípios originários, estando cada vez mais vinculada a interesses mercadológícos. Segundo bem afirmou Leonardo Boff, sustentabilidade e desenvolvimento são incompatíveis no mercado. Não existe possibilidade de conciliar sustentabilidade e desenvolvimento dentro de uma economia de mercado. "O desenvolvimento sustentável é um engodo criado para a gente engolir o discurso ecológico. Mas o capitalismo se baseia na produção, no consumo e na acumulação de riquezas. E isso significa expansão, devastação da natureza e desigualdades sociais".

A recuperação do planeta ou daquilo que nos sobre dele implica na renúncia do capital em nome de uma vida saudável em um ambiente equilibrado para todos. Para além da concorrência, a cooperação. Não basta colorir de verde, é peciso pensar verde.


Um comentário:

UNIVERSIDADE MAIS PÚBLICA disse...

Gostei do seu Blog. Estou seguindo. Se der, sega-nos.