sábado, 24 de janeiro de 2009

SketchUp - Ferramenta adquirida pela Google pode auxiliar pessoas com autismo

Modelo do interior de uma casa criado com o programaRecebi via lista Educautismo uma notícia que achei muito interessante.
Originalmente desenvolvido pela At Last Software(@last software), uma empresa estadunidense com sede em Boulder, Colorado a qual foi adquirida pela
Google, o SketchUp é um software utilizado para a criação de modelos em 3D no computador.
Fiquei curiosa e resolvi testar. Baixei o programa
aqui e fiquei encantada com as possibilidades. É um programa bastante intuitivo e relativamente simples (tudo bem que eu não consegui fazer muita coisa, mas nada que tempo e um pouco de treino não resolvam). Mas as possibilidades de criação em três dimensões são fantásticas. É possível incluir detalhes, texturas, vidro nos modelos, tudo com total perfeição. Outra coisa que achei interessante é a possibilidade de interação com outros programas. É possível, por exemplo, modelar sua cidade para o Google Earth (agora complicou - coisa pra autista mesmo) :-)

Mas, ainda mais interessante é a notícia:

Segundo a revista Newsweek, o programa criado originalmente para arquitetos e designers tem ajudado autistas a desenvolverem habilidades que podem ser úteis caso eles entrem no mercado de trabalho.

O programa permitiria que pessoas com autismo expressassem suas idéias de forma visual - um achado para crianças com problemas de comunicação pela fala ou escrita. A ajuda seria possível, pois grande parte dos autistas se sobressaem em pensamentos visuais. Segundo a revista, em avaliações de QI, pessoas com autismo tendem a ter índices elevados em testes de noções espaciais - pais de crianças com a doença teriam também habilidades espaciais acima da média.

Assim, por terem dificuldades em comunicar-se com outras pessoas, os autistas acabam usando seu tempo interagindo com objetos, o que resulta em um desenvolvimento intenso da parte visual do cérebro - daí a paixão pelo SketchUp. Essa característica é tão intensa que os autistas seriam capazes de desenhar uma perfeita reprodução da cidade, depois de apenas uma breve caminhada pelas ruas. "Achei que fosse um desenhista profissional", teria dito Anja Kintsch, assistente em tecnologia da Boulder Valley School District, após ver uma criança desenhando.

Pessoas com autismo tenderiam ainda a ser apaixonadas por computadores, uma vez que eles não exigirem o tão temido contato humano. A facilidade visual dos autistas teria encontrado uma afinidade tão grande com o software, que a Google, em parceira com instituições educacionais, criou o Project Spectrum. O projeto buscaria, de acordo com a Newsweek, inserir de forma gratuita o programa nas escolas especializadas dos Estados Unidos.

Um comentário:

Neto disse...

Realmente muito bom.
Baixei e estou trabalhando com ele agora.

Obrigado pela dica.